Já sou membro
Sos apostas  
  • Paris sportifs
  • Sos betting
  • Sos apuestas
  • Sos wetten

Prognósticos CAN 2017

Descubra todos os prognósticos CAN 2017 da redação SosApostas.com. Os grandes encontros incluem prognósticos justificados. Para os descobrir clique em “Prognóstico em pormenor”.

Organizada pelo Gabão do 14 de Janeiro ao 5 de Fevereiro de 2017, a Taça das Nações Africanas promete uma vez mais um belo espetáculo este ano. O CAN, a maior competição do continente africano, promete muito e as 16 nações presentes darão tudo para conquistar o título. Em quem apostar? O que se deve conhecer antes de apostar? SOS Apostas faz um balanço.

CAN 2017

CAN 2017 Os nossos prognósticos CAN 2017

Os nossos prognósticos para os próximos jogos da CAN 2017 ainda não se encontram disponíveis. Descubra-os muito em breve.

CAN 2017 Os nossos prognósticos anteriores

Encontrará mais abaixo os resultados dos nossos últimos prognósticos para esta competição.

CAN 2017 CAN 2017
Egipto Camarões
05/02/2017 19H00
O prognóstico
Egipto / Empate
A quota
1.29 na
CAN 2017 CAN 2017
Burkina Faso Gana
04/02/2017 19H00
O prognóstico
Burkina Faso
A quota
2.95 na
CAN 2017 CAN 2017
Camarões Gana
02/02/2017 19H00
O prognóstico
Camarões
A quota
3.3 na
CAN 2017 CAN 2017
Burkina Faso Egipto
01/02/2017 19H00
O prognóstico
Egipto
A quota
2.2 na
CAN 2017 CAN 2017
Egipto Marrocos
29/01/2017 19H00
O prognóstico
Egipto
A quota
2.6 na
1 - 2 - 3

CAN: o que se deve saber antes de apostar

O Egito é simplesmente a nação mais consagrada em solo africano com sete coroamentos, à frente do Gana (4), dos Camarões (4) ou ainda da Nigéria (3). Contudo, desde o seu “tri” (2006; 2008; 2010), três formações venceram as últimas três edições (Zâmbia, Nigéria, Costa do Marfim). Uma estatística que projeta a incerteza relativa ao vencedor desta 31a edição. E para além da identidade da futura nação distinguida, este ano várias perguntas podem ser colocadas. Poderá o recorde de golos inscritos no CAN 2008 (99) ser batido? Irá finalmente um país Lusófono conquistar uma primeira Taça das Nações Africanas? Conseguirão os Elefantes revalidar o seu título?

Relativamente à primeira, é difícil de acreditar. De facto, desde a edição de 2008, o número de golos inscritos numa só competição não para de diminuir. 71 em 2010, a exceção que confirma a regra em 2012 com 76 tentos certeiros, 69 em 2013 e por fim, 68 em 2015. Uma situação que seguramente evitar-lhe-á apostar em encontros prolíficos, e fá-lo-á optar por apostas como o “-2,5 golos”. No que às Nações Lusófonas diz respeito, o seu único representante nesta nova edição será a Guiné Bissau, que aliás será a outra protagonista do jogo de abertura da prova. Trata-se da sua primeira participação na fase final do torneio, e se uma proeza não é de excluir, a a odd da Guiné Bissau é proposta a um valor astronómico de 135, o mais alto de todos. o Leicester provou recentemente que nada é impossível... A História pode voltar a comprová-lo. A Costa do Marfim por seu lado, parece a equipa mais capaz e temível desta nova edição, sendo também o principal candidato à própria sucessão.

Os grupos à lupa

Grupo A: o Gabão deve passar!

O Grupo A é composto por Gabão, Burkina Faso, Camarões e Guiné Bissau. Guiados por um Pierre-Emerick Aubameyang impressionante desde o início da temporada, (20 golos e 4 passes para golo em 22 jogos, todas provas confundidas), as Panteras ambicionam conquistar o primeiro CAN da sua História, perante os seus adeptos. Para isso, terão que superar o Burkina Faso, triste finalista da edição de 2013, os Camarões que dispensam apresentações e que seguem sendo um temível concorrente neste torneio, nomeadamente com Vincent Aboubakar (ex-FC Porto) no ataque. Sem esquecer a Guiné Bissau, que tentará ser a surpresa desta Taça das Nações Africanas. O país anfitrião e os Leões indomáveis partem como claros favoritos neste grupo.

Grupo B: Senegal e Argélia esperados

No segundo grupo, a Argélia far-se-á acompanhar do Senegal de Sadio Mané – indispensável no dispositivo do Liverpool de Jürgen Klopp desde o início da época, da Tunísia de Aymen Abdennour ou ainda do Zimbabwe. Os Fanecos parecem ter evoluído com a confirmação do trio Mahrez, Feghouli, Slimani (ex-Sporting) e vestem a pele de favoritos do grupo. O jogador portista, Brahimi, também irá emprestar muita imprevisibilidade à formação argelina. No entanto, o apuramento está muito longe de estar garantido para os homens de Leekens. Nomeadamente com Leões da Teranga esfomeados, e à procura do seu primeiro coroamento continental. Enquanto a Tunisianos difíceis de manobrar, podem causar problemas aos Argelinos. O Zimbabwe poderá contar com a sua força coletiva para deixar uma imagem aceitável.

Grupo C: o mais competitivo!

O Grupo C é seguramente o mais competitivo dos quatro. Entre a República Democrática do Congo, semifinalista da edição anterior, a Costa do Marfim campeã em título, o Marrocos de Hervé Renard, e o Togo, a batalha adivinha-se dantesca. A RDC tentará confirmar as boas exibições do último CAN, enquanto que os Elefantes de Jean-Michaël Serri (ex-Porto B/Paços de Ferreira), de Serge Aurier e ainda de Salomon Kalou, lutarão com toda a força para manter o seu bem, mas também para conquistar uma terceira coroa na sua história. Sem esquecer o muito aguardado técnico Hervé Renard, vencedor de duas das três edições anteriores, entre as quais, uma com a Costa do Marfim em 2015. Tentará dar ao Marrocos o seu segundo troféu continental, o terceiro da conta pessoal. Um grupo empolgante, dentro do qual aconselhamos os apuramentos do Marrocos e da Costa do Marfim.

Grupo D: o regresso dos Faraós?

O Grupo D é o espelho do anterior, muito competitivo! O Egito, triplo vencedor em 2006, 2008, 2010, e ausente das três últimas edições, regressa com o intuito de recuperar o seu lugar no topo da África. Para isso, terão que superar a tremenda equipa do Gana, presente quer nas meias finais, quer nas finais das últimas cinco edições. Há ainda o Mali de Moussa Marega – atual melhor artilheiro da Primeira Liga ao serviço do Vitória de Guimarães – e do seu parceiro no Minho Falaye Sacko, e a surpreendente equipa do Uganda. À primeira vista, os Egípcios do Bracarense Hassan, e os Ganeses de André Ayew deverão extrair-se deste grupo sem muitas dificuldades, apesar de Malianos com capacidade mais que suficiente para vestir a pele de desmancha-prazeres nesta corrida aos quartos de final. Tudo está em aberto neste grupo, mas a simples presença do Egito torna-o particularmente interessante.

É sempre difícil designar um vencedor antes do início da prova, nomeadamente com o regresso do Egito. No entanto, apesar presença de muitas nações talentosas, a Costa do Marfim parece ser a seleção melhor armada para herdar o próprio trono. A sua está avaliada em 4.35.

google + Facebook Apostas rss

Sobre o SosApostas.com

Qual é o melhor site de apostas? Como apostar no resultado correto? Onde encontrar bons pronósticos? O nosso site tem como objectivo responder a todas as suas perguntas sobre as apostas desportivas. SOSapuestas é uma fonte inesgotável de informação para as suas apostas e um local de encontro para viver todos os jogos em directo e encontrar as melhores quotas!

Contacte-nos - Condições gerais - Mapa do site

Copyright © 2017 SosApostas.com - Todos os direitos reservados